Cardápio by António Costa

27/02/2024  15:35

Dubai conquista a prestigiosa lista “50 Best” do Médio Oriente

Em 2024 o Dubai tem 18 restaurantes entre os 50 melhores, enquanto Amã, Cairo e Tel Aviv empatam em segundo lugar com cinco cada, e Marrakech e Beirute ficam em terceiro lugar com três restaurantes cada.

Com um cenário culinário em expansão com mais de 13.000 restaurantes, Dubai dominou a lista desde o seu início, com 15 dos 50 restaurantes da lista localizados na cidade nas últimas duas edições.

Foto: Orfali Bros Bistro: Coroado o melhor restaurante no Médio Oriente e Norte da África pelo segundo ano consecutivo, o restaurante de Dubai é "feliz" e "homenageado" com mais um ano no topo da lista de 50 melhores restaurantes do "MENA".Divulgação/50 Best Restaurants

Orfali Bros Bistro conquistou o título principal pelo segundo ano consecutivo.

Inaugurado em 2021 por três irmãos – Mohammad, Wassim e Omar – o menu celebra a sua herança síria e incorpora influências internacionais de muitos residentes estrangeiros do Dubai.

Num comunicado de imprensa, William Drew, diretor de conteúdo dos 50 melhores restaurantes do Oriente Médio e Norte de África, elogiou o Orfali Bros Bistro pela sua “criatividade, inovação e apresentação de comida, complementadas por um estilo de serviço intimista”.

Nos dois anos desde que a 50 Best iniciou a sua lista MENA, o tipo de comensais que visitam os restaurantes do Dubai mudou, diz Grégoire Berger, chefe de cozinha do Ossiano, que foi eleito o terceiro melhor restaurante da região.

"O cenário gastronómico do Dubai, mudou drasticamente desde que Berger começou a trabalhar no Ossiano em 2014, afastando-se de franquias e empreendimentos muito comercializados em direção a experiências gastronómicas que enfatizam a arte e a jornada culinária", sublinhou Grégoire.

Os prêmios 50 Best ajudaram a “colocar os holofotes” no cenário gastronómico em evolução, ao promoverem restaurantes mais casuais, criaram uma competição saudável entre os muitos restaurantes da cidade.

“É mais sobre: ‘A experiência é ótima? A comida é ótima? A personalidade existe?’”, diz Berger. Vejo hoje, mais visitantes estrangeiros a visitar o Dubai para “descobrirem novos destinos culinários e encontrarem algo que acredito que não encontrem noutro lugar”, afirma Berger.

Particularidades do Orfali Bros Bistro 

Três irmãos chefs imigrantes de Aleppo, na Síria, criaram uma experiência gastronómica genuinamente única com base na perseverança pessoal, na narrativa brilhante e na curiosidade sem fim. O estilo culinário mundial do restaurante não licenciado fez com que o Orfali Bros Bistro, inaugurado apenas em 2021, fosse nomeado o número 1 nos 50 melhores restaurantes do MENA no início de 2023, e agora se classifica para a lista dos 50 melhores restaurantes do mundo pela primeira vez.

O irmão mais velho, Mohammad, é o chefe de cozinha, voz principal e força orientadora energética neste caso de família. Veterano cozinheiro de TV e chef de restaurante no Oriente Médio, ele pegou em ingredientes, técnicas, tradições e influências de todo o mundo e usou-os para criar sua própria visão da culinária árabe. Enquanto ele administra a cozinha principal, os seus dois irmãos mais novos, Wassim e Omar, pairam num andar acima no seu próprio mundo de confeitaria. Ambos são pâtissiers clássicos nos moldes franceses, mas com abordagens contrastantes, que resultam numa seleção estrelar de doces, pães, éclairs e sobremesas que apimentam o cardápio.

O que oferece?  Não há restrições quanto aos pratos que a equipe pode criar, com base no que gostam de comer. “As regras devem ser violadas e quebradas, no que diz respeito à nossa tradição” é um dos mantras dos Orfalis. Prepare-se para ser surpreendido por combinações surpreendentes que fazem referência à arte, viagens, tradições sírias e experiências pessoais. Os exemplos incluem 'Adivinha?', um híbrido de fattoush, salada grega e gaspacho; o pãozinho da rua Aleppo (espere para ver); e o shish barak à la gyoza, uma versão levantina do alimento básico asiático.

Na sala de jantar: Este distinto restaurante de bairro compreende um espaço aberto e despretensioso dominado pelas cozinhas de dois andares com vista para os clientes. O chef Mohammad desliza regularmente do térreo para cada mesa para explicar de maneira carismática como cada prato surgiu.

Fonte: 50 Best / CNN

30/01/2024  15:40

Outra Espécie: o novo brunch vegetariano da cidade do Porto

Por Redação 

O Outra Espécie  reposicionou-se e apresenta-se como o espaço de brunch vegetariano da cidade. A alguns clássicos da antiga carta juntam-se agora várias novidades que prometem fazer as delícias dos brunch lovers.  Para além do banana bread, das panquecas e dos ovos escalfados, há churros com doce de leite, saladas e bowls, entre tantas outras novidades. Este é o mais recente projeto de Marta Almendra, proprietária do Espécie e do Cruel. Está aberto todo o dia e a carta é da autoria do Chef João Pupo Lameiras.

O Outra Espécie acaba de reposicionar a sua marca assumindo-se como um espaço de brunch, mas não de um brunch qualquer - o brunch vegetariano. Esta é uma novidade também na cidade que pretende abranger o público em geral, vegetarianos e não vegetarianos, e que promete uma experiência especial - “Mantemo-nos fiéis à cozinha vegetariana, mas agora com uma carta orientada para o brunch, com alguns clássicos e muitas recriações interessantes. Este é um reposicionamento que faz, para nós, todo o sentido, na medida em que diferencia ainda mais a oferta em relação ao nosso outro restaurante vegetariano (Espécie, Rua da Picaria), pretendendo aproximar cada vez mais pessoas ao vegetariano saboroso e guloso.” - refere Marta Almendra, responsável pelo projeto.

De horário alargado, o Outra Espécie apresenta sugestões para o pequeno-almoço, almoço, lanche e até jantar - “Há snacks mais leves, pratos de partilha, panquecas, tostas e bowls reconfortantes, prontas a servir uma refeição a qualquer hora do dia.” - acrescenta Marta. Na ementa mantiveram-se alguns clássicos do Outra Espécie - como os Churros de doce de leite, os Baos e o Chili de feijão - a pedido dos clientes habitué da casa, mas entraram várias novidades.  

Na secção Pequeno-almoço, Lanche e Doces, há agora Granola caseira com iogurte e fruta (5,5€), Banana bread com manteiga e doce (5€), Cookies caseiras com pedaços de chocolate (3€). 

Nas entradas e snacks mantiveram-se o “Tofummus” (5,5€) para partilhar - com salada de tomates cereja, ervas e tortilha - e os aclamados  KFC – Korean Fried Couve-flor (6€) - servidos com molho picante e sésamo.

Na categoria dos Ovos, o destaque vai para os novos Ovos escalfados no cogumelo Portobello (10€) - com espinafres e molho holandês -, a Tosta de “quase kimchi”  (10€) - com ovos estrelados com abacate e ervas - e a reconfortante Shakshuka (11€) - com ovos escalfados, chili crisp, tostas e ervas.

Já no Pão, o Katsu sando de beringela (9,5€) - com couve, veganese de alho e molho tonkatsu -, a Sanduiche de “grilled cheese” (10€) - com cheddar e abacate, cebola, tomate seco, espinafres e molho de pimenta preta -, e os Baos ao vapor de shiitake (9€) - com soja crocante, hoisin de tâmara e pepino - tomam conta da categoria.

Por fim, há Bowls também prontas a saborear. Aqui o destaque vai para o Chili de feijão, milho e batata doce (10€) - com abacate, cebola roxa, cominhos, coentros e lima -,  e ainda o Arroz frito de espargos, edamame e shiitake com ovo (10,5€) - com chili crisp e ervas frescas.

E porque em casa de brunch, as panquecas também não podem faltar à mesa, este brunch vegetariano não foge à regra. As Panquecas do Outra Espécie podem ser em massa clássica ou de banana (vegan) e acompanham com uma das três opções disponíveis: Banana, doce de leite e nozes, ou Nutella e frutos vermelhos, ou, por último, “Cinnabun”, um creme de canela e cobertura de baunilha. Todas as opções estão a 7€.

24/01/2024  19:35

O Wilson Café está de regresso à Baixa do Porto

Por Redação

Um ano após as inundações do Inverno de 2023, o Wilson Café Porto está de regresso à cidade, num novo espaço que fica bem perto do seu irmão Negra Baixa. A marca, que já possui um espaço em Matosinhos, acaba de abrir as suas portas na invicta com a ementa de guilty pleasures que já conhecemos mas também várias novidades na secção de breakfast, panquecas, almoço e jantar.

Fotos: DR

Um ano após as inundações do Inverno de 2023, o Wilson Café Porto está de regresso à cidade, num novo espaço que fica bem perto do seu irmão Negra Baixa. A marca, que já possui um espaço em Matosinhos, acaba de abrir as suas portas na invicta com a ementa de guilty pleasures que já conhecemos mas também várias novidades na secção de breakfast, panquecas, almoço e jantar.

Depois de ter encerrado o espaço do Porto, devido às inundações do Inverno de 2023,  o Wilson Café manteve-se aberto apenas em Matosinhos. Após um ano de reestruturação e obras, o espaço reabriu numa nova localização na Baixa da cidade e de ementa renovada. Está mais perto do irmão Negra Baixa, conta com um acolhedor espaço interior de 60 lugares sentados e ainda uma esplanada semi-coberta com capacidade para 20 lugares.

“Não perdemos de vista a ideia de reabrir na Baixa todavia, face às obras que eram necessárias, tivemos de repensar a localização do Wilson Café Porto. Encontramos uma oportunidade perto do Negra Baixa e, como é uma zona geográfica que já nos é familiar, consideramos que era o espaço ideal.” - refere Bianca, proprietária do Wilson Café e do Negra.

A decoração do espaço mantém-se fiel ao espírito vintage do Wilson Café, com alusões à música pop e cinema, e ainda algumas influências do irmão Negra - já que antiguidades não lhe faltam. O resultado é um ambiente cool e acolhedor que nos faz sentir no conforto da nossa casa.

No que toca à ementa, esta serve refeições a qualquer hora do dia - desde o pequeno-almoço ao jantar - e permanece recheada de guilty pleasures como a marca já nos vem habituando.

“Mantivemos os nossos clássicos mas reforçamos as categorias de pequeno-almoço, almoço e jantar com várias novidades. Nesse aspecto o Wilson difere do Negra pois abrange todo o dia, com doses únicas mas também várias opções de partilha e ainda uma vasta carta de bebidas já que muitas pessoas nos visitam em horário afterwork ou jantar e nesses horários sabe sempre bem descontrair e beber um copo.” - acrescenta Bianca.

Para começar o dia, na Secção Breakfast, o destaque vai para os pequenos-almoços reforçados como o Wilson Super Breakfast (10,50€) - composto por panquecas, torrada, frutas, iogurte e granola, mel, comporta, queijo, fiambre e abacate - o English breakfast (11,50€) - com bacon, salsicha, cogumelos, tomate, ovos estrelados, feijão e torrada - e o Mr. Wilson (8,50€) -  com torrada, ovos mexidos, bacon, cogumelos, tomate, abacate e milho.

Para partilhar ao longo do dia, então o Guacamole e totopos (5€), ou os Nachos mexicanos (8,50€) - com totopos, carne picada, feijão, guacamole, cheddar e malagueta - ou ainda os Ovos rotos (9€) - presunto, ovos estrelados, batata frita e oregãos - garantem boa companhia e agradam a todos.

Na Secção de Almoçar, Jantar ou Petiscar, há novas pastas para provar - o  Romesco linguini (10,50€) - com molho romesco, tomate seco, pesto e parmesão - e a Bolonhesa linguini (12€) com tomate, carne picada e parmesão. Há ainda novidades nos pregos - Prego no pão (8€) e Prego no prato (12,50€) - ambos com bife da vazia, queijo e fiambre, sendo que no prato ainda leva ovo estrelado e batata frita. O Mac & Cheese & Bacon (9€), o The Big Burger (12€) sem pão - com 3x100gr hambúrguer no prato, cheddar, ovo estrelado, molho barbecue e batata frita -  e o Parece uma Francesinha (13€) - com bife da vazia, bacon, queijo, fiambre, pão, molho e batata - continuam também aqui disponíveis a fazer as delícias à mesa.

Na hora do lanche entram as panquecas em cena. Aqui a novidade é mesmo a Panqueca americana (8€) - com manteiga de amendoim, compota de frutos vermelhos, banana e lascas de chocolate. Mantêm-se ainda no pódio das mais pedidas as Panquecas Doce de Leite, Gelado e Bolacha (7€) ou Banana, Morangos e Chocolate Quente (7€) - com chocolate à parte para verter a gosto.

Passando para as bebidas, além dos Crazy Milkshakes - o BDAY Milkshake (8€), o Cookie Shake (6,5€) e o Sweet & Salty Shake (6,5€) - há ainda uma carta de bebidas com cocktails, sangria,  shots, sangria, tequila, vodka, rum e outras - para que os brindes também nunca faltem.

NO PASSE

Rasmus Munk

CONFEITEIRO

Mike Adelsten

24/12/2023  12:03

Alquimista | Copenhague

50 melhores elogios - Prêmio Gin Mare Arte da Hospitalidade 2023

Uma experiência gastronômica artisticamente composta com inovação a cada passo

Cadê? Alchemist Alchemist está localizado em Refshaleøen, uma parte remota de Copenhague conhecida por seus edifícios industriais e um famoso antigo estaleiro. Tem que ir até ao final do trecho antes de chegar às pesadas portas de bronze de duas toneladas com decorações que lembram Nárnia ou a Terra Média, que o levam ao mundo místico do Alquimista. Aguarde alguns instantes e elas se abrirão automaticamente. Deixe o show começar!

O que há atrás da porta? Sem revelar muito, você pode ter certeza de uma coisa: ao entrar no Alchemist, esteja preparado para uma viagem diferente de tudo que você já viveu num restaurante. A experiência é dividida em vários “atos” que levam os hóspedes através de diferentes locais, tipos de arte e artesanato extraordinário ao longo do caminho – é a realização do sonho do chef e mentor Rasmus Munk de uma experiência gastronômica holística.

É apenas sobre o show? Certamente não. Claro, você jantará sob um telhado em forma de cúpula com vários cenários gráficos que mudam ao longo do jantar, mas a principal razão pela qual tudo funciona é devido ao fato de que a culinária do Alquimista está enraizada numa base sólida de técnicas clássicas, pesquisa moderna e a busca obsessiva do chef Munk pelos melhores ingredientes. Conte com diversos tipos de caviar, os melhores frutos do mar e pombo envelhecido em cera de abelha, só para citar algumas iguarias - sempre apresentadas de forma criativa que vão impressionar e também despertar a criança que há dentro de si. A combinação do seu cenário deslumbrante, equipa de frente imbatível liderada pelo gerente geral Lykke Metzger e a mensagem instigante rendeu ao Alchemist o prêmio Gin Mare Art of Hospitality 2023.

Pratos com uma mensagem mais profunda: Nenhum convidado é obrigado a assistir a nenhuma palestra da equipa durante um jantar no Alchemist, mas se estiver curioso para ir mais fundo, há muito para se encantar e aprender. Que tal um pedaço de bacalhau com ‘plástico’ comestível para conscientizar a população sobre a poluição dos oceanos? Ou uma barra de chocolate em forma de caixão para nos lembrar do trabalho infantil na indústria do chocolate?

Alguma outra iniciativa? Apesar das reservas esgotarem em minutos e das listas de espera de cinco dígitos, Munk não está descansando sobre os louros. Em vez disso, está a aproveitar a atenção para angariar fundos para alimentar os sem-abrigo em Copenhaga ou para criar soluções de água potável para as pessoas em África. Ele é um homem com uma missão.

Fonte: The Worlds 50 Best Restaurants 

NO PASSE

Bittor Arguinzoniz

24/12/2023  11:49

Asador Etxebarri | Atxondo 

Churrasco imbatível de um humilde chef basco

Por Redação

O que o torna especial: Situado numa pacata aldeia basca, rodeada por montanhas e vegetação, algures entre Bilbao e San Sebastian, o Asador Etxebarri é um verdadeiro restaurante de destino. Gastrônomos viajam de todo o mundo para vivenciar a magia do chef Victor Arguinzoniz, que transforma ingredientes humildes como leite e carne bovina em pratos inesquecíveis com a ajuda de um pequeno fogo.

Habilidades na grelha: Numa pequena cozinha repleta de grelhados personalizados e desenhados pelo próprio chef, Arguinzoniz prepara uma série de pratos elegantes onde o ingrediente é rei. Aqui não há gastronomia molecular – um suculento camarão vermelho Palamós é simplesmente grelhado e servido sozinho, enquanto a mussarela do búfalo do chef é servida sobre uma fatia do tomate mais suculento. Tudo é tocado pela grelha, desde a anchova na torrada até ao gelado de leite com beterraba que encerra a refeição.

No cardápio: Embora os cariocas prefiram o à la carte, o menu degustação é a melhor forma de aproveitar tudo o que Etxebarri tem a oferecer. Ao longo de cerca de 14 pratos servidos na espaçosa sala de jantar com vista para a praça da vila, os clientes saboreiam o chouriço caseiro de Arguinzoniz e iguarias sazonais, como enguias e ervilhas bascas semelhantes ao caviar. A estrela do show é uma suculenta costeleta de carne – pode parecer impossivelmente grande para o final de uma degustação, mas sua textura suculenta e sabor extraordinário fazem com que o prato quase sempre seja devolvido limpo.

Origem humilde: Um dos chefs mais queridos do ramo, Arguinzoniz cresceu na esquina de onde hoje fica o restaurante, numa casa sem luz e gás onde sua mãe e sua avó cozinhavam na lareira. Por mais de 30 anos ele desenvolveu seu amor por cozinhar no fogo, permanecendo modesto apesar de ganhar prêmios como o Chefs' Choice Award e de ver Asador Etxebarri nos escalões superiores da lista dos 50 melhores restaurantes do mundo, ano após ano.

Fonte: The Worlds 50 Best Restaurants 

23/11/2023  17:50

Guia Michelin, sonho ou pesadelo no Universo Gastronómico 

Por António Costa / Twenty4news

Apresentado no Espaço Cupra City Garage em Lisboa, o projeto "The Art of Tasting Portugal" em estreita colaboração com a CNN Portugal e o Guia Michelin, convida-o a mergulhar no mundo da alta gastronomia, onde a excelência e a tradição portuguesa fazem o match perfeito e ideal. Os 8 episódios a emitir, permitirão descobrir os melhores sabores e tradições sob a batuta atenta e especializada de diferentes chefs (Alexandre Silva, Louis Anjos, Hans Neuner, Rodrigo Castelo, Marlene Vieira, Arnaldo Azevedo, Vasco Coelho Santos e Benoît Sinthon) que revelam o que de melhor cada região tem para oferecer através da confeção de pratos únicos cujos produtos foram cuidadosamente escolhidos Ver mais... 

Foto: José A. Carvalho / Twenty4news

22/11/2023  00:15

A Capital gastronómica, Vilnius atrai gourmets

Por Redação

Vilnius, a capital da Lituânia, tornou-se o ponto gastronômico do país para os gourmets locais e globais. O número recorde de visitantes durante a Semana Anual da Gastronomia da Lituânia, a adesão ao Bocuse d'Or, o reconhecimento pelos World Luxury Restaurant Awards e os novos estabelecimentos de refeições requintadas estão rapidamente a colocar a cidade no mapa gastronómico internacional.

A Gastronomia de Vilnius - Seis maneiras de saborear a culinária lituana

O que torna um prato autenticamente lituano? Bem, é em grande parte o trabalho de séculos de diferentes culturas criando uma variedade de pratos. O que gostaria hoje? Os famosos bolinhos de batata do país com carne chamada cepelinai, comida chique que lembra uma festa nobre, cozinha lituana moderna ou os alimentos básicos que toda avó lituana aperfeiçoou ao longo dos anos? As opções são impressionantes e os sabores podem surpreendê-lo, mesmo que seja um verdadeiro foodie que acha que já provou tudo.

Abrace a herança culinária recente do país

Embora os bolinhos de batata (cepelinai) tenham sido feitos pela primeira vez na Lituânia há pouco mais de um século, os moradores locais ainda o chamam de prato tradicional mais popular. Se quiser experimentar esta estrela local, dirija-se à Taverna Stikliai, que faz parte do prestigiado complexo Stikliai. Ertlio Namas – espaço único onde a refinada cozinha histórica lituana encontra graciosamente a cultura e a tecnologia modernas. A culinária histórica lituana é caracterizada pela sazonalidade – as pessoas serviam os produtos que poderiam ser colhidos na horta, caçados na floresta, capturados no rio ou lago. Se está com fome à noite e quer satisfazer um desejo por algo lituano, visite Amatininkai, que está localizado ao lado da Câmara Municipal.

Para uma experiência mais rústica, dirija-se ao coração da Cidade Velha à Old Green House, para saborear alguns pratos tradicionais de batata, costela ou lanches com cerveja. Se gosta de dar um passeio após o jantar, visite Belmontas para experimentar pratos tradicionais numa pousada autêntica restaurada e termine as coisas explorando o Parque Regional Pavilniai.

Festeje como um nobre

A cozinha tradicional lituana é mais do que apenas batatas, e a variedade que pode encontrar fará com que celebre todos os dias com um banquete! Jante como a nobreza enquanto saboreia autênticos pratos de caça no Lokys, um dos restaurantes mais antigos de Vilnius. O chef do Ertlio Namas irá deliciá-lo com um menu de degustação de cozinha histórica. O seu cardápio, é montado com a ajuda de historiadores e muda a cada dois meses. O Mykolo 4, é um restaurante conhecido pelas suas codornas recheadas, pernil de cordeiro e hidromel – todos preparados de acordo com receitas desenvolvidas no 19ésimo-cozinhas do século de Vilnius.

Cozinha lituana moderna premiada

Džiaugsmas, foi coroado o melhor restaurante da Lituânia nos últimos dois anos e definitivamente vale a pena tentar. O chef Martynas Praškevičius, oferece uma variedade simples, mas espetacular, de pratos que impressionarão com a sua capacidade de trazer sabores diferentes de alguns dos ingredientes lituanos mais comuns. Outra opção, é assumir o menu degustação num dos melhores restaurantes da Lituânia: o Nineteen18. Os pratos, são preenchidos com refeições modernas que prestam homenagem à herança culinária da Lituânia e são feitos usando a filosofia slow food.

Imagine visitar sua avó lituana há muito perdida

As avós lituanas são como qualquer outra; Eles vão enchê-lo de comida até que não possa mover-se. Passe pelo lendário Sultiniai, para obter alguns pães recheados ou experimente o seu Chicken Kiev. Para almoçar com um orçamento baixo, visite uma das cantinas que o levarão de volta no tempo; Montuotojas em Naujamiestis é um dos mais famosos. Certifique-se de trazer algum dinheiro com você, porque cartões bancários não são aceites. Para um jantar super recheado, vá para Šnekutis - vai parecer que está a visitar toda a família ao mesmo tempo.

Experimente um pouco de hidromel

Degustar hidromel, a bebida lituana mais antiga apreciada pelos grão-duques, é uma obrigação ao passar por Vilnius. Mesmo que provavelmente não seja servido num chifre como costumava ser, certamente tem gosto de uma bebida feita para os deuses. Há uma série de estilos diferentes de hidromel para experimentar no bar Girta Bitė, e os aromas certamente irão transportá-lo para os prados da Lituânia. Se o álcool não é a sua praia, pode optar pelo néctar de hidromel não alcoólico.

Experimente a cultura lituana num jantar nacional com um show folclórico

As experiências de vida, farão com que as suas memórias de viagem durem para sempre. Se tem apenas alguns dias para passar em Vilnius e quer saborear refeições lituanas e experimentar algo único, não procure mais do que os jantares populares organizados pela feelZcity. Os participantes, podem selecionar três refeições de sua escolha do menu especial da culinária nacional e ouvir um concerto ao vivo organizado por uma banda folclórica. Definitivamente, encontrará bolinho de batata com carne, sopa fria de beterraba, queijo coalhado e sobremesas como šakotis e skruzdėlynas. Certifique-se de aceitar este convite para provar iguarias lituanas, descobrir novos sabores e soltar-se com um pouco de dança!

 Fonte: Go Vilnius                                                                                                                                                                     Mais informações 

08/11/2023  10:35

The Art of Tasting Portugal e CNN Portugal juntos no melhor da Gastronomia Nacional

Em parceria com a CNN Portugal, o The Art of Tasting Portugal materializa o seu conceito de promoção da gastronomia nacional numa série televisiva com oito episódios que vão ser transmitidos na CNN Portugal e em colaboração com o Guia MICHELIN.

Lisboa, 7 de novembro de 2023 – O The Art of Tasting Portugal (TAOTP), plataforma que visa promover a gastronomia nacional através do mapeamento gastronómico de Portugal e organização de experiências com ênfase neste setor, materializa agora o seu conceito em formato televisivo com uma primeira série de oito episódios. O programa, com o mesmo nome, tem como objetivo divulgar o território, celebrar os produtos de cada região, apresentando os seus produtores e os chefs que os trabalham. Cada episódio, com o seu percurso e intervenientes, resulta numa experiência que é comercializada através do site Theart of Tasting Portugal, desenvolvida em colaboração com o Guia Michelin.

Resultado da parceria com a CNN Portugal, e contando com o apoio do Turismo de Portugal, ViniPortugal, Makro e Cupra como main sponsors, e o apoio à produção da marca Zwiesel Glas e Costa Nova, cada episódio deste programa de televisão foca-se numa região de Portugal, pelas mãos de oito dos mais reconhecidos chefs portugueses, cujos restaurantes são distinguidos pelo Guia MICHELIN Portugal 2023: Alexandre Silva, Louis Anjos, Hans Neuner, Rodrigo Castelo, Marlene Vieira, Arnaldo Azevedo, Vasco Coelho Santos e Benoît Sinthon.

Os episódios “The Art of Tasting Portugal” evidenciam oito experiências desenvolvidas pelo TAOTP, cada um destacando uma região do país, um chef e um produto diferente. O programa será difundido na CNN Portugal, com estreia no próximo dia 11 de novembro (sábado) durante a tarde – repetido ao domingo – a par de uma síntese de 60 segundos na TVI, sendo que o episódio de estreia conta com o chef Alexandre Silva numa viagem até à ilha da Berlenga, onde os percebes são o produto de eleição. As outras sete regiões incluídas são Algarve, Ribatejo, Setúbal, Grande Porto, Douro e a Região Autónoma da Madeira.

Enquanto projeto de vertente turística que apresenta experiências personalizadas com um formato inovador, a empresa The Art of Tasting Portugal torna-se pioneira, a nível mundial, destacando a singularidade da gastronomia portuguesa com a colaboração do Guia Michelin.

“Este programa televisivo materializa um sonho, uma ideia arrojada, um trabalho intenso e, acima de tudo, a paixão da equipa do The Art of Tasting Portugal pela gastronomia portuguesa. Agradecemos à CNN Portugal o voto de confiança neste projeto, o apoio dos patrocinadores e apoios que viabilizaram a concretização destes episódios e, acima de tudo, aos oito chefs que estiveram connosco e que partilham esta vontade de apresentar o que de melhor o nosso país tem. Agradecemos também à MICHELIN por se juntar a nós nesta colaboração, confirmando o valor deste produto turístico que apresentamos ao mercado: estas experiências gastronómicas singulares”, afirma Patrícia Dias, co-fundadora do The Art of Tasting Portugal com Adriana Fournier. “É um enorme orgulho ver esta materialização do The Art of Tasting Portugal pelas mãos de chefs que partilham connosco esta paixão pela gastronomia portuguesa, e que têm um papel fundamental no desenvolvimento das experiências do projeto, além de serem peças essenciais na promoção e valorização da nossa gastronomia e do nosso país”, acrescenta Adriana Fournier.

“A CNN Portugal acrescenta mais um conteúdo de valor informativo à sua programação. O turismo tem hoje um enorme peso na economia portuguesa e a gastronomia é um dos fatores de maior atração para todos os que nos visitam. Através da nossa antena, seguramente que vamos mostrar todo o talento dos principais atores deste setor cada vez mais competitivo. Agradeço também a todos os parceiros que tornaram possível este programa”, afirma Nuno Santos, diretor de informação da TVI e CNN Portugal.

Este formato de produto turístico exclusivo associa fatores de identificação, reconhecimento e valorização de um novo formato de produto turístico onde a diferenciação é o acesso direto aos intervenientes e o tempo que estes dedicam a este momento, com um enquadramento do local e cultural, acompanhando as tendências internacionais de turismo. A apresentação de novas experiências, que partem da gastronomia para a envolvente da região e do país, está alinhada com as tendências internacionais do setor.

O The Art of Tasting Portugal apresenta uma abordagem ao país enquanto destino gastronómico singular, com todo o património histórico e geográfico que tem, focando-se na essência de cada região, agregando a comunidade de pessoas, cujo trabalho se destaca neste setor, e nos produtos de excelência que se encontram no território nacional.

Fonte: CNN Portugal

Fotos: José A. Carvalho / Twenty4news 

02/11/2023  00:03

Diverxo (Madrid)

Teatro comestível do chef visionário espanhol

Hedonista, Criativo e Imprevisível, três palavras para descrever o chef Dabiz Muñoz e a cúpula de prazer madrilena que é o Diverxo, onde gosta de ultrapassar ao máximo os limites gastronómicos. Mais do que um restaurante, o Diverxo é um cavalete para a criatividade do chef, trazendo os clientes para a viagem das suas vidas. Entrando na lista dos 50 melhores restaurantes do mundo direto para o 20º lugar em 2021, disparou para o 4º lugar em 2022 e agora sobe mais uma posição, entrando entre os três primeiros.

Fotos: W50BR23-1-50-List-Diverxo-chef

O que você vai comer: O menu degustação do Diverxo estende-se por 12 pratos de puro teatro, começando com XO tapas de polvo assado com essência de jamón e terminando com bombons de mochi com doce de leite tailandês e limão. As influências asiáticas estão presentes em tudo, desde o yakisoba de pepino do mar até o vindaloo de cabeça de lagosta.

CV do Chef: Inspirado pelo chef Abraham García do Viridiana, onde a sua família costumava jantar quando criança, Muñoz começou a sua carreira em cozinhas em Madrid antes de se mudar para Londres para trabalhar na Hakkasan, Nobu, Nahm e Locanda Locatelli. Regressou a Espanha em 2007 para abrir a Diverxo, onde rapidamente tornou-se a segunda pessoa mais jovem do mundo a ganhar três estrelas Michelin, aos 33 anos. Em 2012, abriu o Streetxo, mais casual, e em 2022 seguiu com o Ravioxo, servindo bolinhos elaborados e massas de influência asiática.

Fonte: The World`s 50 Best Restaurants

01/11/2023  20:42

Desfrutar (Barcelona)

Porque ir? Situado atrás de uma fachada que poderia ser a frente de qualquer restaurante de tapas comum ou de jardim em Barcelona, encontra-se um dos restaurantes mais experimentais do mundo. Uma entrada estreita passa diretamente pela cozinha para revelar o cavernoso espaço do restaurante principal, onde conversas animadas e uma vasta gama de louças e instrumentos de serviço ao lado da mesa preenchem a sala. Entrar na sala de jantar é o primeiro indício de que nem sempre tudo será o que parece ao longo de uma refeição de quatro horas no Desfrutar.

A génese: Os chefs Oriol Castro, Eduard Xatruch e Mateu Casañas lançaram o Desfrutar com uma identidade clara – criar comida que surpreende e encanta na mesma medida, utilizando técnica moderna e ingredientes imaculados que desafiam os preconceitos tradicionais da boa mesa. O trio conheceu-se a trabalhar no restaurante Best of the Best El Bulli entre 1996 e 1998, depois do lendário restaurante fechar em 2011, eles uniram forças para desenvolver a sua criatividade e ultrapassar limites na alimentação.

Fotos: W50BR23-1-50-List

No cardápio: O cardápio do Desfrutar muda algumas vezes por ano, embora a cada iteração surjam cursos novos e inovadores que estão na vanguarda do pensamento gastronómico global. O processo pode começar com o 'Panchino', candidato ao prato mais decadente do mundo, onde um donut é recheado até às pontas com caviar e cream cheese. As surpresas vêm então grossas e rápidas, com uma sanduíche de sorvete de gaspacho congelado aromatizado com vinagre seguido de um pesto multiesférico modernista com pistache e enguia. Os pratos salgados, terminam com Fear: The Prawn, onde uma piscina de gelo seco é apresentada ao comensal, que deve pescar cegamente no vapor com as próprias mãos para caçar e recuperar crustáceos perfeitamente cozidos.

Galeria ou sala de jantar? O impressionante espaço caiado no bairro de Eixample, em Barcelona, tem tetos abobadados de altura dupla com vidro de corpo inteiro ao longo de um dos lados das paredes do restaurante. Poderia facilmente disfarçar-se como o cenário perfeito para a arte moderna, como de facto acontece para alguns dos pratos mais modernos do mundo que emergem da cozinha.

Armário de troféus: Desde a abertura do Desfrutar em 2014, Castro, Xatruch e Casañas conduziram um ataque total à lista dos 50 melhores restaurantes do mundo, alcançando a 18ª posição em 2018 e ganhando o prémio de melhor entrada. Desde então, tem sido uma subida constante até ao topo da lista – em 2023, o Desfrutar alcança a segunda posição recorde e a sua primeira coroa de Melhor Restaurante da Europa.

Fonte: The World`s 50 Best Restaurants

13/09/2023  18:45

Central Lima - Extravagância peruana conquista o mundo

Em 2008, Virgilio Martínez abriu o Central em Lima com a visão de criar uma experiência gastronómica requintada enraizada em ingredientes e técnicas culinárias peruanas. Intrigada com o que era então uma ideia extravagante, Pía León ingressou em 2009 – depois tornou-se chefe de cozinha e esposa de Martínez, lançando as bases do que se tornaria a experiência Central.

Trabalho de amor: Martínez e León compartilham uma profunda paixão pela despensa peruana, tão contagiante que até a irmã de Martínez, Malena, foi contratada para chefiar o Mater Iniciativa, o braço de pesquisa do restaurante. O trio costuma viajar junto pelo Peru, conhecendo produtores, degustando ingredientes inusitados a pensar em novas maneiras de servi-los no prato.

Tudo sobre altitudes: À medida que o conceito do Central se desenvolveu ao longo dos anos, tomou forma um menu que leva os clientes através de uma miríade de diferentes ecossistemas peruanos, categorizados por altitude – desde abaixo do nível do mar no Oceano Pacífico até os altos picos dos Andes. Cada prato reflete a origem de seus ingredientes, desde o Vale Seco (camarão, abóbora, abacate) até a Água Amazônica (peixe pacu, melancia e folha de coca).

Um oásis de tranquilidade: Em 2018, Martínez e León mudaram o Central para um espaçoso edifício no bairro de Barranco, em Lima: a Casa Tupac. Com um amplo jardim, um centro de investigação, bem como o restaurante individual de León, Kjolle, e a casa da família do casal, é um refúgio de sabores deliciosos e hospitalidade atenciosa.

Começou de baixo: o Central apareceu pela primeira vez na lista dos 50 melhores restaurantes do mundo em 2013, no 50º lugar, no momento em que sua influência na América Latina aumentava constantemente. Dez anos depois, torna-se o primeiro restaurante sul-americano a ganhar o título de Melhor Restaurante do Mundo, patrocinado pela S.Pellegrino & Acqua Panna.

Dominação mundial: Nos últimos anos, Martínez e León tornaram-se embaixadores globais dos sabores peruanos com uma série de aberturas. Primeiro foi Mil, no alto das montanhas perto de Cusco; depois veio Maz em Tóquio; e o casal continua a olhar para o horizonte. Cada local combina produtos peruanos e locais em experiências culinárias únicas.

Mais informação 

Fonte: TheWorld's50BestRestaurantes

19/08/2023  16:40

Casa Agrícola, Alexandre Relvas

Fotos: José A. Carvalho/Twenty4news

Fundada por Alexandre Relvas a Casa Agrícola dedica-se à produção e comercialização de vinho regional Alentejano. Para garantir um bom nível de qualidade da produção de uvas e com o objetivo de tirar partido das condições edafoclimáticas e da vasta tradição vitivinícola da região do Redondo, a empresa optou por um encepamento, associando castas tradicionais, como o Aragonês, Antão Vaz, Alicante Bouschet e Trincadeira, a castas de outras regiões, como Tourica Franca e Nacional, Encruzado, Shiraz e Cabernet Sauvignon.

A Herdade de São Miguel, com 36 hectares e a Herdade da Pimenta com 65 hectares de vinha plantada, produzem cerca de 5 milhões de garrafas para mais de 150 clientes espalhados por todo o mundo e 15 mil pontos de vendas, concentrando 65% da sua atividade no mercado externo. 

Fonte: Casa Agrícola AR

21/07/2023  13:27

Restaurante “Belcanto”, o melhor entre os melhores

O "Belcanto", é considerado o 25.º melhor restaurante do mundo desde junho passado na lista “The World`s 50 Best Restaurants” e José Avilez é um chef que não esconde a sua felicidade: “Trabalhamos, muito todos os dias e sentimos que estamos cada vez melhor, mais criativos, consistentes e mais unidos como equipa. Mas, subir mais de 20 posições na importante lista da restauração do mundo é algo incrível”, confessou, emocionado.

O Belcanto, foi fundado em 1958, mas depois de 2012 quando o Chef José Avilez assumiu a liderança da cozinha, tudo mudou para melhor. Em 2013, ganhou a primeira estrela Michelin e a segunda no ano seguinte, igualando o restaurante Alma de Henrique Sá pessoa, únicos em Lisboa a conseguir a proeza.     

O Belcanto, é onde José Avillez se refugia e concentra, demonstrando toda a sua criatividade e técnica de alta cozinha, usando produtos de excelente qualidade, reinventando pratos tradicionais. 


De acordo, com José Avillez: “A luz, a vida, as gentes.

A história, o mar, as nossas regiões.

Portugal. Aqui vivemos, aqui crescemos.

Aqui nos inspiramos, aqui caminhamos.

A cozinha é o nosso fado, a nossa forma de expressão."

Neste-restaurante-do-José-Avillez-os-vegetais-são-a-estrela-dos-pratos-encanto_joseavillez1

Restaurante Belcanto_ photo by @José_Avillez

05/07/2023  19:30

Serge Vieira – morreu o chefe de duas estrelas Michelin 

O conhecido, chefe de duas estrelas Michelin, Serge Vieira, radicado no Cantal, faleceu no passado sábado dia 01 de julho por doença prolongada, conforme notificado no Twitter na conta do Bocuse d`Or, concurso que o próprio venceu em 2005 e na qual presidiu aos 46 anos e durante vários anos. Serge Vieira, era de ascendência portuguesa e natural de Clemont-ferrand, conquistou duas estrelas Michelin pelo restaurante com o seu nome no Château de Couffour em Chaudes-Aigues e que ficou colocado no mapa dos destinos gastronómicos. Serge Vieira, era para ter seguido a carreira de designer industrial mas o gosto pela cozinha e a aptidão, fizeram-no seguir um novo rumo. A passagem, por restaurantes de renome, como o Dominique Robert e o Régis Marcon, foram a cereja sobre o bolo na conquista do Bocuse d´Or aos 27 anos. 

Hoje e sempre, o restaurante gastronómico, o hotel e o Bistro Sodade, continuarão a receber os apaixonados da culinária, para viverem a experiência, a técnica e os sabores que Vieira alcançou com esforço e dedicação, ao longo da sua vida.  

Fonte: LUSA

Balazs Mohai/LUSA

28/06/2023  10:55

O legado de 1.700 anos da culinária do templo coreano

De uma montanha em Gyeonggi-do, a freira budista WooKwan Sunim é pioneira no movimento da culinária do templo coreano, que tem raízes na história antiga, mas fala diretamente aos gostos modernos...Ver mais 

27/06/2023  23:25

Portugal, no mundo estrelado da Michelin 

Por José A. Carvalho / Twenty4news

Definitivamente, os restaurantes portugueses figuram no Guia Michelin e são reconhecidos em todo o mundo, com quarenta e cinco restaurantes galardoados em 2023 e o Algarve a manter oito restaurantes com estrela Michelin, dois dos quais com duas estrelas e um novo com o símbolo Bib Gourmand.  

Os Chef´s portugueses demonstram ser exímios na cozinha de alta qualidade e tudo farão para melhorarem a qualidade dos ingredientes, técnicas culinárias e sobretudo o sabor. Desta forma os seus restaurantes estarão sempre preparados para receber um inspetor a qualquer momento e sem qualquer pré-aviso. Uma estrela Michelin pode ser o prémio mais baixo, mas ainda é um grande prémio e pode denotar um novo talento culinário que pode ser observado no futuro. Apenas, uma pequena proporção de restaurantes em todo o mundo detém pelo menos uma estrela – atualmente a cidade com mais estrelas é Tóquio, com 161 restaurantes com uma estrela Michelin entre dezenas de milhares em toda a cidade...Ver mais  

                                                                                                            Foto: DR

21/06/2023  16:59

Viagem, ao Sudoeste Asiático com o passaporte do Boa Bao!

Por António Costa/Cardápio/Twenty4news

No coração de Lisboa, mais concretamente no número 30 do Largo Bordalo Pinheiro, nasceu em 2017 o Boa Bao. Um conceito vibrante e contemporâneo inspirado nos mercados asiáticos dos anos 20, que oferece uma fusão única dos sabores asiáticos aliados a um conceito mais trendy, e que promete ser uma viagem inesquecível à Ásia, através da sua não menos inesquecível gastronomia. 

Apenas precisamos de pôr um pé no Largo Bordalo Pinheiro para sermos cumprimentados pelo cheiro inesquecível a especiarias e ervas aromáticas, aliados ao som característico do aço temperado dos wok's a bater nos bicos dos fogões. São dezanove horas e trinta minutos, mas a azáfama à porta do restaurante já é grande. Uma pequena fila de espera, bem como diversos motoristas à espera de comida para levar em take away, levam-nos a acreditar que o local promete uma experiência única. Fomos extremamente bem recebidos, por um staff bastante disponível e que nos proporcionou a oportunidade de comermos ao balcão, mesmo em frente ao local onde a magia acontece. Ao entrarmos, somos logo absorvidos pela atmosfera moderna e chic que mistura na perfeição os elementos tradicionais da cultura asiática com um toque de design contemporâneo. O restaurante está incrivelmente bem decorado, e que por si só automaticamente nos transporta para o Sudoeste Asiático. 

Fotos: António Costa / Cardápio / Twenty4news 

O cardápio, do Boa Bao é uma viagem culinária atraente que nos leva pelos sabores vibrantes da Ásia. De tailandês e vietnamita a indonésio e malaio, a extensa seleção oferece uma ampla variedade de pratos que atendem a diferentes paladares e preferências alimentares. O menu é cuidadosamente selecionado, apresentando clássicos tradicionais e reinterpretações criativas dos favoritos asiáticos.

Para entradas decidimos escolher o Sortido de Dim Sum Clássicos e o Bao de Barriga de Porco com Hoisin e Pickles de Vegetais. E que escolhas! O sortido de Dim Sum veio com uma combinação de 8 dumplings com recheios de Porco e Camarão cozinhados ao vapor, acompanhados de um molho agridoce. O recheio estava super suculento, e a massa cozida na perfeição. Quanto ao Bao de Barriga de Porco, que dizer? Uma combinação clássica preparada na perfeição, de um dos melhores pratos que a cozinha asiática nos pode oferecer. Barriga de porco super suculenta, acidez vibrante dos vegetais em forma de pickle, aliados à riqueza do molho Hoisin, abraçados por um Bao cozido ao vapor. Que mais podemos pedir?

Nos pratos principais optámos por um Phuket Hokkien Mee e Japchae (noodles coreanos de batata-doce salteados com vegetais) acompanhado com carne de vaca estufada. O Phuket Hokkien Mee é um prato típico da ilha de Phuket (Tailândia) que combina a influência chinesa com as tradições tailandesas. O prato consiste em noodles de ovo salteados com camarão Black Tiger, barriga de porco e vegetais. Quanto ao Japchae, bom, foi uma agradável surpresa para nós. É inegável a dimensão e qualidade da cozinha coreana, que a cada dia que passa reúne mais apreciadores no nosso país, sendo prova disso os inúmeros restaurantes/barbeque houses que têm vindo a abrir nos últimos tempos em Lisboa. A carne tenra, os noodles que parecem ser feitos de vidro e os vegetais salteados criam um equilíbrio harmonioso de sabores e texturas. 

O Boa Bao é uma joia escondida em Lisboa, que oferece uma visão vibrante e moderna da culinária asiática. O ambiente cativante, cardápio diversificado e serviço excecional, fazem deste restaurante uma visita obrigatória para os entusiastas da gastronomia que desejam embarcar numa aventura culinária. Quer seja fã dos sabores tradicionais asiáticos ou procure uma fusão de sabores, os deliciosos pratos do Boa Bao vão transportar o seu paladar diretamente para o sudoeste asiático.